MUNÍCIPIO DA COVILHÃ REDUZ PASSIVO EM 4,4 MILHÕES

MUNÍCIPIO DA COVILHÃ REDUZ PASSIVO EM 4,4 MILHÕES

O Município da Covilhã apresentou as contas de Gerência de 2021 com um grau de execução de 86%. Trata-se da maior taxa de execução registada por esta autarquia.

“Esta é a resposta a todos os que anunciaram que o orçamento para 2021 estava empolado. Acresce ainda que a presente taxa só não apresenta um valor mais elevado devido aos atrasos na execução dos fundos comunitários do Portugal 2020”, afirma Vítor Pereira, presidente da Câmara Municipal da Covilhã.

Quanto ao passivo, o executivo garantiu uma redução superior a 4,4 milhões de euros em 2021, ficando atualmente cifrado em 42,1 milhões.

Acompanhando a evolução dos números, em 2020 o passivo exigível era de cerca de 32,1 milhões de euros, registando no final de 2021 um valor de 27,2 milhões, ou seja, trata-se de uma redução do passivo exigível de 4,9 milhões.

O autarca sublinhou tratar-se de “um resultado de uma política responsável que tem sido trilhada por este executivo, tendo em vista devolver o município à sustentabilidade financeira”.

Vítor Pereira afirmou ainda que “a boa saúde financeira do município permitiu apoiar os serviços de saúde, instituições e famílias, durante o grave período da pandemia”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *