CHUCB informou PJ sobre queixas de alegado abuso sexual

CHUCB informou PJ sobre queixas de alegado abuso sexual

O Centro Hospitalar Universitário Cova da Beira (CHUCB) informou que deu conhecimento à Ordem dos Médicos e à Polícia Judiciária das participações de duas utentes relativamente a alegados abusos sexuais por parte de um médico daquela unidade.

O esclarecimento do CHUCB, que tem sede na Covilhã, surge depois de a Polícia Judiciária (PJ) ter informado, no passado dia 16 de julho, que deteve um médico de 68 anos pela alegada prática de um crime de violação e de quatro crimes de coação sexual, ocorridos na cidade da Covilhã.

Em comunicado, a PJ adiantou que o médico é “o presumível autor de um crime de violação e quatro crimes de coação sexual, ocorridos ao longo dos últimos meses, em ambiente hospitalar e sobre três vítimas diferentes”.

Segundo a referida a nota, o detido foi entretanto presente às competentes autoridades judiciárias, acabando submetido às medidas de coação de proibição de contactos com as vítimas e de suspensão do exercício de profissão e correspondentes funções médico-hospitalares.

Na sequência desta informação, o CHUCB também emitiu um comunicado em que explica que recebeu duas participações de duas utentes, as quais “relatam factos que podem configurar ilícitos de índole sexual”.

“Face ao exposto e no âmbito das suas competências e atribuições, o conselho de administração determinou instaurar a abertura de processo de inquérito, para aferir da veracidade das mesmas, tendo para o efeito, e em prol do rigor e transparência que se impõem, nomeado um instrutor externo ao hospital, proveniente da área jurídica”, acrescenta.

“Sem possibilidade de carrear prova sólida, relativamente aos factos apresentados pelas queixosas, foi deste processo dado conhecimento à Ordem dos Médicos, uma vez que é da competência exclusiva desta Ordem o conhecimento de presumível responsabilidade disciplinar dos médicos, bem como à Polícia Judiciária da Guarda, salvaguardando, desta forma, os direitos das utentes”, acrescenta o CHUCB.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *